Operação Lava Jato

Com livro de Mandela, Cabral chega para interrogatório com o juiz Bretas

Constança Rezende

Rio

  • Pedro Teixeira/ Agência O Globo

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) chegou na tarde desta terça-feira (5) para interrogatório na 7ª Vara Federal Criminal, com o juiz Marcelo Bretas, responsável pela 1ª instância da Lava Jato no Rio. Com um livro do líder sul-africano Nelson Mandela, ele chegou trajando camisa social e aparentava estar abatido.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a denúncia se refere aos pontos de interseção entre os esquemas criminosos que são objetos das chamadas operações Calicute e Saqueador, "referindo-se especificamente às tratativas levadas a efeito pelos executivos das empreiteiras Delta, Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia, Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Camter e EIT".

As investigações são a respeito de suposta fraude na licitação de dois conjuntos de obras executadas pelo governo do Rio com recursos federais, como a reforma do estádio do Maracanã para a Copa de 2014 e as obras do programa de urbanização e regularização fundiária, o PAC Favelas, "além da formação de grupo cartelizado que atuava para eliminar a concorrência nas grandes obras públicas executadas por aquele governo estadual", segundo o MPF.

Também serão interrogados o secretário de Obras da gestão de Cabral, Hudson Braga, e empresários que fecharam contrato com o Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos