Fortes chuvas provocam mortes e destruição em Minas Gerais

Leonardo Augusto, especial para o Estado

Belo Horizonte

Cerca de mil pessoas de dois municípios da Zona da Mata, em Minas Gerais, tiveram as casas atingidas por inundações provocadas pelas chuvas no Estado e precisam de água, comida e remédios, segundo informações do Corpo de Bombeiros. Todas são moradoras dos distritos de Águas Férreas, em São Pedro dos Ferros, e Vista Alegre, em Rio Casca.

O Estado já contabiliza cinco mortes e seis pessoas estão desaparecidas em razão das chuvas que atingem a região desde outubro deste ano, início do período chuvoso.

Segundo a Defesa Civil estadual, no início de outubro um taxista de Belo Horizonte faleceu ao ter o carro atingido por uma árvore durante tempestade. Em Uberaba, dois agricultores morreram atingidos por um raio. No último fim de semana, uma idosa, que por problemas de saúde vivia acamada, faleceu ao ter sua casa inundada em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte. Também no fim de semana, um garoto de 6 anos morreu depois de ser levado pela enxurrada em Perdizes, no Alto Paranaíba.

Conforme o chefe de controle interno da Prefeitura de São Pedro dos Ferros, Luiz Felipe Alves Silva, os moradores dos distritos de Águas Férreas e Vista Alegre tinham casas na parte baixa da localidade e, agora, estão em residências de parentes e amigos na região mais alta. Ainda segundo o funcionário municipal, há um ponto de entrega de doações na Associação dos Municípios da Microrregional do Vale do Piranga, em Ponte Nova, uma das principais cidades da Zona da Mata.

Em Vista Alegre, conforme informações dos bombeiros, um senhor de aproximadamente 60 anos, identificado até o momento apenas como Luiz, que estaria ajudando vizinhos durante a enchente, foi levado pela enxurrada nesta segunda-feira, 4. Antes desta ocorrência, cinco pessoas eram consideradas desaparecidas por conta das chuvas no Estado. Dois adultos e duas crianças em Urucânia, também na Zona da Mata, e um homem em Vespasiano, na Grande Belo Horizonte.

Em cidades da Zona da Mata, 22 pessoas que estavam ilhadas foram resgatadas entre essa segunda-feira, e a madrugada dessa terça, 5. Desse total, 15 estavam no distrito de Águas Férreas e foram retiradas do local por volta das 2h30, segundo os bombeiros. O grupo era formado por idosos e pessoas com dificuldades de locomoção. Um senhor de 80 anos que ajudava vizinhos no distrito também teria sumido durante as chuvas. A corporação, no entanto, ainda não confirmou esse desaparecimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos