Ex-governador do Amazonas volta a ser preso

Marcos Moraes - Especial para a AE

Manaus

Após passarem o réveillon presos na Superintendência da Polícia Federal de Manaus, o ex-governador do Amazonas José Melo (abril de 2014 a maio de 2017) e mais três ex-secretários deverão ser transferidos a um dos presídios do Estado na terça-feira, 2. Eles são acusados de participar de esquema que desviou cerca de R$ 110 milhões da saúde no Amazonas, conforme desdobramento da Operação Maus Caminhos.

Os ex-secretários são o irmão de José Melo, Evandro de Oliveira Melo, que era da Administração, Afonso Lobo, da Fazenda, e Wilson Alecrim, da Saúde. O ex-secretário Pedro Elias, também da Saúde, se apresentou à PF nesta segunda, 1º de janeiro, e também será transferido.

A pedido do Ministério Público, a Justiça Federal determinou as prisões no dia 31 de dezembro para reverter decisão do juiz de plantão Ricardo Salles, que no dia 26 concedeu prisão domiciliar ao ex-governador e aos ex-secretários. Melo cumpre prisão temporária, com prazo de cinco dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos