Polícia bloqueia quarteirão de Doria; Movimento Passe Livre muda local de ato

Bruno Ribeiro

Duas quadras da Rua Itália, nos Jardins, na zona sul de São Paulo, endereço do prefeito João Doria (PSDB) foram bloqueadas por homens da Polícia Militar (PM) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) na tarde desta quarta-feira, 17, para proteger a residência do prefeito de um protesto marcado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da passagem de ônibus, em vigor desde o dia 7.

Dois blindados da PM estão no local e o trânsito de moradores ocorre mediante revista pessoal.

No Facebook, o MPL mudou a concentração do ato, que era na casa de Doria, para o cruzamento das Avenidas Faria Lima e Cidade Jardim. Até as 17 horas, entretanto, não havia bloqueio de vias.

Protestos

Este é o segundo protesto do MPL contra o reajuste de R$ 3,80 para R$ 4 no transporte coletivo. O primeiro, realizado na quinta-feira passada, 11, acabou em tumulto no centro da capital. A PM usou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispersar um grupo que tentava invadir a Estação Brás da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) para pular a catraca, após o término do ato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos