Com funcionamento parcial, poucos passageiros utilizam o metrô de SP

Juliana Diógenes, Marco Antônio Carvalho

São Paulo

Na estação da Sé, uma das mais movimentadas da Linha 3-Vermelha do Metrô, as plataformas estavam vazias na manhã desta quinta-feira, 18. Os trens estão circulando com maior tempo de parada e velocidade reduzida. Por isso, quem circula no metrô precisa aguardar pelo menos 10 minutos pela chegada de um trem.

Usuários estavam perdidos em busca de informações sobre alternativas de trajeto. Nos vagões, passageiros pegos de surpresa tentavam se ajudar. "Tem ônibus daqui para o Belém?", perguntava uma passageira.

Na linha 3-Vermelha, no sentido Corinthians-Itaquera, ao parar na Bresser-Mooca, um funcionário informama pelo alto falante que todos deveriam desembarcar. O mesmo trem faz o percurso de retorno à estação Marechal Deodoro, no sentido Barra Funda.

Na Linha 1-azul, a reportagem embarcou na estação Paraíso e seguiu até a Luz em um trajeto que durou dez minutos. Os trens circulam com velocidade reduzida e maior tempo de parada, mas um número reduzido de passageiros procura o serviço. Muitos pedem informações sobre horário de reabertura das demais estações.

Com a greve, os ônibus não são suficientes para transportar todos os passageiros. Filas longas se formaram em frente a várias estações do metrô, como a Artur Alvim, na zona leste da capital paulista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos