Atropelador de Copacabana tinha 62 pontos na carteira de motorista

Constança Rezende

Rio

Registros do Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro mostram que Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos, condutor do carro que na noite de quinta-feira, 18, atropelou na orla de Copacabana 17 pessoas - entre elas um bebê, que morreu - tinha acumulado 62 pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Nos últimos cinco anos, Anaquim tinha cinco multas por transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%; quatro por dirigir em faixa exclusiva; uma por avançar o semáforo vermelho; uma por conduzir veículo não devidamente registrado; uma por transitar com o carro em calçada ou passeio; uma por estacionar em esquina e a menos de cinco metros do alinhamento da via transversal; e uma por estacionamento em ilhas ou refúgio.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa de Anaquim para comentar a pontuação acumulada em sua carteira de motorista. O espaço está aberto para manifestação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos