Prefeitura de SP distribuirá senhas nas casas para vacina da febre amarela

Fabiana Cambricoli e Roberta Jansen

São Paulo e Rio

Após os postos de saúde da capital paulista registrarem longas filas pela vacina da febre amarela e ausência do insumo, a Prefeitura decidiu que, a partir da próxima quinta-feira, 25, só poderão receber a imunização moradores dos distritos alvo da campanha mediante apresentação de senha que será distribuída nas residências.

A nova fase da campanha, feita com dose fracionada, tem como objetivo imunizar moradores de 16 distritos das zonas leste e sul da cidade. Ao contrário do que vinha ocorrendo até agora, não serão distribuídas senhas nas unidades de saúde.

Agentes comunitários de saúde e associações de bairro passarão nas casas dos paulistanos dessas regiões entregando as senhas. O morador poderá escolher entre dois ou três dias diferentes para receber a imunização.

"Ao longo da campanha, que vai de 25 janeiro a 24 de fevereiro, iremos distribuindo progressivamente as senhas para, assim, não ter necessidade de formar filas", declarou nesta segunda-feira, 22, o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara. As senhas começarão a ser entregues a partir desta terça-feira, 23.

Os paulistanos que não vivem nesses 16 distritos, mas que irão viajar para área de risco deverão procurar as 17 unidades de referência para saúde do viajante distribuídas pelas cinco regiões da cidade.

"Pedimos que somente quem vai para área de risco procure essas unidades. Se houver um afluxo muito grande de pessoas, vamos passar a exigir comprovante de viagem", disse o secretário.

A Prefeitura apresentou também nesta segunda-feira o cronograma atualizado de vacinação de toda a população. A ação será dividida em cinco fases. A previsão da secretaria é de vacinar todos os paulistanos até o final de maio.

Sangue por vacina

O Hemorio iniciou nesta segunda-feira a campanha contra a febre amarela no Rio de Janeiro. Os candidatos à doação de sangue receberão uma dose da vacina. A campanha vai até sexta-feira, 27. Serão oferecidas 400 doses da vacina por dia, segundo informou a assessoria.

Quem se vacina e quer doar sangue tem que esperar até quatro semanas. Para evitar o problema, o Hemorio coleta o sangue dos doadores e, somente depois, aplica a vacina. A estratégia para estimular a doação de sangue já foi usada no ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos