Secretaria de Saúde do Rio confirma 20 casos de febre amarela silvestre no Estado

Novo boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, 23, pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio confirma o registro de 20 casos de febre amarela no Estado. Em oito casos, as pessoas infectadas morreram.

Os casos foram registrados em Teresópolis, Valença, Nova Friburgo, Petrópolis, Miguel Pereira e Duas Barras, na Região Serrana. Todos os casos são de febre amarela silvestre. Desde 1942 não há nenhum registro de febre amarela urbana no País.

A Vigilância Sanitária confirmou nesta terça que nada menos que 90 macacos foram encontrados mortos no Estado desde o início do ano - num indicativo de que muitos animais estariam sendo mortos por temor de contágio.

Especialistas da secretaria voltaram a frisar que o macaco não transmite a doença ao homem. O transmissor é o mosquito hemagogus (no caso da febre amarela silvestre) e o Aedes aegypti (no caso da febre amarela urbana).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos