Ex-ministro Gilberto Carvalho defende frente de esquerda

Gilberto Amendola, enviado especial

Porto Alegre

O ex-ministro Gilberto Carvalho defendeu a construção de uma "frente ampla de esquerda" no Brasil. Em ato em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Porto Alegre, o antigo chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República disse que o momento poderia servir para ajudar a esquerda a se unir.

"Sempre que eles exageram na mão eles nos ajudam", disse. "Nos ajudaram a nos unir novamente", acrescentou Carvalho. "Agora, temos que ter o juízo de não sentar em cima disso, de fazer as pessoas entenderem o que está acontecendo", concluiu.

O petista considerou que o que mobiliza a esquerda é "a volta da fome e a falta de acesso às universidades". "Uma eleição sem o Lula é uma falsificação da democracia", declarou.

Carvalho ainda criticou a tese da acusação segundo a qual Lula seria o dono do tríplex no Guarujá. "A história do tríplex é uma palhaçada de quem não achou nada contra Lula", disse. "Lula pode ter muitos defeitos, mas nunca levou uma Bic (caneta) para casa", afirmou.

Durante o ato, o senador petista Lindbergh Farias (PT-PB) reforçou a ideia de uma união dos grupos de esquerda. "O que estamos vendo aqui é o renascimento da esquerda", declarou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos