Presidente do PSOL diz que decisão do TRF-4 sobre Lula não muda planos do partido

Thiago Faria

São Paulo

A decisão da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de manter a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro não vai alterar os planos eleitorais do PSOL, segundo o presidente do partido, Juliano Medeiros. "Não muda nada nossos planos. Já esperávamos que a decisão seria isso", afirmou.

Por unanimidade, os três desembargadores do tribunal que compõem a turma rejeitaram o recurso da defesa do ex-presidente e aceitaram pedido do Ministério Público Federal para aumentar a pena. O petista agora deve cumprir pena de 12 anos e 1 mês.

"É lamentável que os desembargadores tenham comprado integralmente a tese do Ministério Público. E não só comprado como aumentado a pena. Continua não havendo qualquer prova", afirmou Medeiros.

Com a decisão por 3 votos a 0, Lula passa a ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, e poderá ter seu registro de candidatura negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O PSOL, porém, defende o direito do petista ser candidato ao Palácio do Planalto em 2018.

"Continuamos a defender o direito do ex-presidente Lula ser candidato. Mas nosso plano de ter candidatura própria continua", afirmou Medeiros.

O partido trabalha com a possibilidade de lançar o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, como candidato à Presidência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos