Eunício: Intervenção é demonstração de que Estados não estão dando conta

Renan Truffi e Julia Lindner

Brasília

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), disse que a edição do decreto 9.288/2018, que formaliza a intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro, é uma demonstração de que os Estados brasileiros não estão mais "dando conta" da segurança pública. Na visão do emedebista, a responsabilidade pelo combate ao tráfico de armas e de drogas cabe à União.

"Fui favorável à intervenção porque havia concordância do governador. A intervenção é uma demonstração de que Estados não estão dando conta. O combate ao tráfico de armas e drogas cabe à união", afirmou.

Eunício Oliveira aproveitou para voltar a defender a apreciação de um pacote de medidas relacionadas à segurança pública. Como a edição do decreto impede a tramitação de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nas duas casas, o presidente do Senado disse que os outros projetos que tratem de questões de segurança, que não tratarem de emenda à Constituição, continuarão sendo analisados pelos senadores.

O presidente do Senado evitou, no entanto, se posicionar sobre a criação de um Ministério da Segurança Pública. Ele disse apenas que pediu ao presidente Michel Temer para enviar uma força tarefa de inteligência para acompanhar investigações que acontecem no Estado dele, o Ceará, outra unidade da Federação que sofre com casos de violência.

"O governador do meu Estado está aflito. Pedi ao Michel Temer que mande uma força tarefa de inteligência para acompanhar investigações que acontecem no Estado do Ceará. Não existe possibilidade de estender a intervenção para outros Estados".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos