Maia garante aprovação de decreto de intervenção no Rio

Vinicius Neder e Roberta Pennafort

Rio

Após participar de reunião com o presidente Michel Temer e o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (MDB), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), garantiu a aprovação, na segunda-feira, 19, do decreto de intervenção federal na área de segurança pública do governo fluminense. Maia defendeu a intervenção e negou desconforto por não ter sido consultado sobre a medida.

"Teremos apoio para aprovar o decreto da intervenção na segunda-feira à noite", disse Maia, no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, onde ocorreu a reunião com Temer.

Maia ponderou que, em dez meses, até o fim do ano, não será possível resolver a crise de segurança do Rio, mas que a intervenção é um bom início, pois será possível "requalificar" as polícias estaduais. Segundo o deputado, a crise fiscal do Estado causou déficit de segurança pública, e a sociedade do Rio esperava por essa medida. "Decisão de intervenção é do presidente, mas apoio porque sensação da população é de pânico", afirmou Maia.

Segundo Maia, a reunião deste sábado não discutiu questões operacionais nem ações previstas na intervenção. Para o deputado, a intervenção traz dois momentos, primeiro, de entrada ostensiva das Forças Armadas, e, depois, de reestruturação da área de segurança pública do Rio. A reunião serviu, portanto, para tratar de condições e motivações da intervenção, afirmou Maia. (Vinicius Neder - vinicius.neder@estadao.com; Roberta Pennafort - roberta.pennafort@estadao.com)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos