Congresso derruba veto presidencial a projeto que acelera processo de adoção

Daiene Cardoso e Renan Truffi

Brasília

Com o apoio da base governista, o plenário do Congresso Nacional derrubou na tarde desta terça-feira, 20, um veto parcial do presidente Michel Temer ao projeto que acelera os processos de adoção de crianças no País. Foram 313 votos contra o veto na Câmara e 50 no Senado.

Por acordo entre os partidos, o Parlamento decidiu manter as mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) rejeitadas pelo Executivo. Temer havia vetado o prazo de 30 dias para que o Judiciário definisse o destino de uma criança abrigada em instituição, seja devolvendo-a para sua família biológica ou a incluindo no cadastro de adoção.

Em nome dos governistas, o deputado Cláudio Cajado (DEM-BA) anunciou no plenário que o Executivo atenderia o desejo dos partidos em manter o texto original aprovado pelo Congresso com o objetivo de agilizar os processos de adoção no País. "O governo, de forma democrática, concorda com a manifestação expressa de sua base", anunciou o deputado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos