Jungmann diz que 'no máximo três Estados' pediram presença de Forças Armadas

Carla Araújo, Igor Gadelha, Renan Truffi e Tânia Monteiro

Brasília

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que na reunião com governadores "não foi falado em intervenção" em outros Estados, mas que alguns entes pediram reforço das Forças Armadas na segurança. "Não foi falado em intervenção. Foi pedido presença de Forças Armadas e eu me opus fortemente lembrando que segurança se resolve com a segurança e não com a defesa", afirmou o ministro.

Jungmann não quis falar quais Estados solicitaram o uso das Forças Armadas "para não ser injusto", mas disse que foram "no máximo três". O ministro disse ainda que houve "unanimidade" dos governadores no apoio à criação do Ministério da Segurança.

Jungmann disse ainda que o principal anúncio da reunião foi a oferta da linha de financiamento do BNDES. Ele, no entanto, não quis comentar sobre o fato de muitos governadores não terem ficados satisfeitos com a linha de crédito.

Segundo uma fonte do Planalto que participou da reunião, alguns governadores reiteraram que o governo precisava investir e não emprestar, mas o presidente Michel Temer lembrou que a União está fazendo a sua parte e que ainda continua sendo um dever constitucional dos Estados o cuidado com a segurança pública.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos