Rio já tem 47 mortes por febre amarela; um em cada quatro municípios tem a doença

Constança Rezende

Rio

O Rio de Janeiro já registra 47 mortos em decorrência da febre amarela, doença que se espalhou pelo Estado. O balanço foi divulgado no fim da noite desta quarta-feira, 28, pela Subsecretaria de Vigilância da Secretaria estadual de Saúde do Rio. Desde o início do ano até esta quarta, já tinham sido registrados 103 casos de febre amarela silvestre em humanos no Estado - os mortos são pouco mais de 45% do total de infectados.

No dia 28, a secretaria havia divulgado um balanço no qual registrava 44 mortes e 99 casos, em 18 municípios. No balanço mais atualizado, o vírus atingiu, nos registros oficiais, em apenas um dia, mais três cidades: Cachoeiras de Macacu, na região metropolitana do Rio, Trajano de Moraes, na região serrana do norte fluminense e Rio Claro, no médio Paraíba.

Já há quase um em cada quatro municípios fluminenses com casos da doença - ao todo, são 92 as prefeituras no Rio de Janeiro. Angra dos Reis, na Costa Verde, registrou o maior número de casos da doença - 21 registros, com onze mortos. Em seguida, Valença, no sul do Estado, teve 18 casos, com seis óbitos.

A Secretaria de Saúde reforçou a importância de as pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas. O boletim leva em consideração o Local de Provável Infecção (LPI).

Onze municípios do Estado confirmaram casos de febre amarela em macacos: Niterói, Angra dos Reis (Ilha Grande), Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty, Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama e Seropédica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos