Alckmin é ovacionado em evento com prefeitos paulistas

Caio Rinaldi

São Paulo

Prestes a deixar o governo do Estado para concorrer ao Palácio do Planalto, o governador Geraldo Alckmin participou na tarde desta terça-feira, 3, de cerimônia para assinatura de convênios do Estado com municípios nas áreas de habitação, turismo, infraestrutura urbana, educação e segurança no trânsito.

O evento contou com a presença de prefeitos, deputados estaduais e vereadores de cidades paulistas, assim como secretários do governo do Estado e o próprio vice-governador, Marcio França (PSB), que assume o governo de São Paulo na próxima sexta-feira.

A cerimônia teve um tom de despedida e de apoio à candidatura presidencial de Alckmin. "Chegamos a poucos dias de seu afastamento do cargo de governador, mas posso te garantir que seu exemplo ficará enraizado aqui", disse França, arrancando aplausos dos presentes. "Que o senhor tenha bastante tranquilidade na sua saída, que saiba que todos nós estaremos mais do que torcendo e lutando para que o senhor possa servir o Brasil como serviu a São Paulo. O senhor vai fazer muito bem ao Brasil", complementou França.

"Hoje é um dia extremamente produtivo em benefício à população. São muitos convênios com as prefeituras, levando o dinheiro à ponta, na mão da gestão municipal", disse Alckmin, explicando como os convênios firmados nesta terça-feira permitirão ações nas respectivas áreas.

Até mesmo Alckmin reconheceu o tom de despedida da cerimônia. "Estou tranquilo, São Paulo vai ficar em ótimas mãos, firmes, experientes e honradas", afirmou o tucano, em menção a Marcio França. "Chega da despedida, há 30 dias estão fazendo meu bota-fora. Tem a saída à francesa e à brasileira. Na brasileira, você se despede e não sai", disse em tom jocoso.

Apesar de evitar abordar temas eleitorais, Alckmin encerrou seu discurso sinalizando confiança. "Não é despedida, é reencontro."

Ovacionado

Houve grande empolgação durante a chegada de Alckmin ao auditório do Palácio dos Bandeirantes. Apesar de o mestre de cerimônias ter pedido aos presentes que deixassem os corredores livres para a entrada de Alckmin, o governador teve dificuldades em transitar até o palco.

Acompanhado de seguranças, Alckmin parou para cumprimentar a todos que estavam em seu caminho, assim como atender aos pedidos de selfies.

A grande maioria dos presentes demonstrou apoio à sua candidatura à Presidência. Logo que entrou no auditório, inclusive, um canto pedindo Alckmin como presidente do Brasil chegou a ser entoado por algumas pessoas.

Esta é a última semana de Alckmin como governador de São Paulo. Ele deve deixar o cargo até o próximo dia 7 para oficializar sua candidatura ao Palácio do Planalto nas eleições presidenciais deste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos