Por R$ 400 mil, associação bancará base da polícia na zona sul de SP

Marco Antônio Carvalho

São Paulo

A zona sul de São Paulo ganhará até o fim do ano uma base policial bancada por empresários e integrantes de uma associação da região. Ao custo de cerca de R$ 400 mil, a estrutura que será construída perto da Avenida Brigadeiro Faria Lima, no Itaim-Bibi, abrigará policiais do 23º Batalhão Metropolitano, responsável pelo patrulhamento na região, e deverá substituir uma base móvel que opera no local.

O passo decisivo para a construção da estrutura foi dado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que assinou, no dia 7 de fevereiro, decreto autorizando o Estado a receber da Prefeitura de São Paulo a área na Praça Luís Carlos Paraná, na confluência das Avenidas Faria Lima e Cidade Jardim. A transferência do terreno, de 64,6 metros quadrados, foi oficializada entre os entes mediante permissão de uso do imóvel.

Presidente da Associação de Moradores dos Jardins (AME), o empresário Marcos Airbaitman lembra que a proximidade do início da construção representa a concretização de um projeto que já se estende por seis anos e meio. "O trâmite foi muito difícil porque passaram três prefeitos nesse período até Doria fazer essa autorização do terreno - e o governador agora assinar o decreto", diz.

Os R$ 396 mil necessários para tirar do papel o projeto do arquiteto Ruy Ohtake foram reunidos entre os empresários da região. "Diretores e conselheiros da associação recolheram os recursos. E para uma parte deveremos contar que virá da construtora, pois ela poderá deixar uma placa no local", acrescenta Airbaitman.

Estrutura

O projeto de Ohtake prevê, em um imóvel elíptico, espaço para três salas, além de vestiário, lavabo, e local para duas viaturas. "Será um benefício que trará segurança para todos os bairros das proximidades. É maravilhoso para a cidade. A PM sempre foi favorável porque não tem nada a perder. Para os policiais, é algo de primeiro mundo, com ar-condicionado e água gelada", disse o empresário.

Em nota, a Polícia Militar informou que está em trâmite o projeto apresentado pela AME em substituição à base móvel que funciona atualmente no local. "A construção da nova unidade permitirá que a unidade móvel seja empregada no reforço do policiamento em outras regiões da capital ou do Estado", disse a corporação.

A PM acrescentou que o patrulhamento na região é feito pelo 23º Batalhão, por meio de programas de radiopatrulhamento, de Força Tática, de Ronda Escolar, Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas) e Policiamento Comunitário. "As delegacias responsáveis pela área, Pinheiros (14º DP) e Itaim-Bibi (15º DP), realizam periodicamente operações na região visando ao combate à criminalidade. As ações na região resultaram em 840 pessoas presas ou apreendidas em 2017."

Airbaitman acredita que a obra tenha início em maio e se estenda por quatro meses. Será necessário mais um mês para acabamentos. "Então, em outubro estará pronto para a utilização da população", disse. Para o empresário, a construção se junta aos esforços da associação para melhorar a segurança da região. "Não adianta sermos uma ilha." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos