Reparo dos danos ambientais pode levar até 45 dias, diz presidente de mineradora

Fernanda Guimarães

São Paulo

Todo o reparo dos danos ambientais provocados pelos dois incidentes no mineroduto da Anglo American levará de 30 a 45 dias e consumirá cerca de R$ 60 milhões da companhia, volume que pode ainda ser elevado após as conclusões das investigações que estão em curso, informou o presidente da mineradora no Brasil, Rubens Fernandes. O executivo disse, a jornalistas, que o vazamento foi de minério e não de rejeitos, e que o comprometimento e extensão dos danos, portanto, minimizados.

O mineroduto da Anglo American teve dois vazamentos, provocados por falha na solda de partes da estrutura, conforme divulgado pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

Depois do último vazamento, na semana passada, houve um segundo incidente, que levou a companhia a anunciar suspensão do projeto por 90 dias para investigações. "Depois do primeiro incidente seguimos todo o protocolo para retomar a produção. Não tivemos nenhuma sinalização de que o problema era estrutural. Retomamos a produção com anuência dos órgãos ambientais e no processo de retomada tivemos o segundo incidente. Isso mostrou que precisaremos dessa checagem completa", disse.

Esse problema, segundo o executivo, não atrasa o cronograma de expansão da mina. O projeto Minas-Rio deverá estar rodando em ritmo de 26 milhões de toneladas anuais a partir do fim de 2020.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos