Batochio: Forças Armadas devem ficar nos quartéis; julgamento cabe a Judiciário

Julia Lindner, Amanda Pupo e Téo Cury

Brasília

O advogado José Roberto Batochio, que integra a defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, criticou nesta quarta-feira, 4, a fala de terça-feira do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Batochio disse que os integrantes das Forças Armadas devem "ficar nos quartéis" e que o julgamento cabe ao Judiciário.

"Na nossa República, o Legislativo legisla, o Executivo administra e o Judiciário julga. Quanto às Forças Armadas, elas ficam nos quartéis, e é lá que elas devem ficar e promover, dentre outras atividades que deve praticar, de acordo com a Constituição, a defesa externa do País. Quem faz política são os políticos", afirmou Batochio ao chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na noite de terça-feira, às vésperas do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula pelo STF, Villas Bôas escreveu em suas redes sociais que repudia a "impunidade" e que o Exército "está atento às suas missões institucionais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos