Liderados pelo PT, partidos da oposição estão em obstrução na Câmara

Isadora Peron

Brasília

  • Evaristo/AFP

    Manifestantes demonstram seu apoio a Lula, em Brasília

    Manifestantes demonstram seu apoio a Lula, em Brasília

Liderados pelo PT, partidos da oposição estão em obstrução na Câmara para aguardar a conclusão do julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A ordem do dia começou há pouco. No plenário, a pauta é o projeto de regulamentação do lobby, cujo autor é o deputado do PT Carlos Zarattini (SP). Além dos petistas, estão em obstrução PSOL, PCdoB, PDT e PSB e Rede.

Muitos líderes aproveitaram a sessão para criticar as declarações do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que, pelo Twitter, disse que o Exército não aceitaria "impunidade" e que se mantinha "atento às suas missões institucionais".

"Chegamos a um momento em que a defesa da democracia é uma escolha", disse o líder do PSOL, Ivan Valente (SP).

Já o líder do PCdoB, deputado Orlando Silva (SP), disse que a Câmara precisa discutir a crise política. "Há uma tensão política crescente, uma evolução preocupante, e o Parlamento precisa defender o estado democrático de Direito", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos