Fomos todos pegos de surpresa, diz líder do PSB na Câmara

Daiene Cardoso

Brasília

Líder do PSB na Câmara, o deputado Júlio Delgado (MG), admitiu que a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pegou todos de surpresa e previu o acirramento dos ânimos com o encarceramento do petista. "A decisão de hoje piora o quadro. Fica agudo o sentimento daqueles que torcem pela prisão e pelos que torcem para que ele não seja preso. Só tensiona mais o clima", comentou.

Para o parlamentar, ao decretar a prisão de Lula no dia seguinte à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar habeas corpus, o juiz Sérgio Moro sinaliza que a ordem de prisão já vinha sendo gestada junto ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região há algum tempo. "Achei um negócio meio corrido", completou.

Delgado acredita que o PT adotará agora o discurso de vitimização e prevê que o início do cumprimento da pena "mexerá no tabuleiro eleitoral em geral". "Agora efetivamente Lula está fora do jogo. Ninguém vai sustentar a candidatura de alguém preso", concluiu.

O líder do DEM, Rodrigo Garcia (SP), disse que Moro seguiu a lei ao determinar a prisão de Lula. "O ex-presidente teve direito a sua defesa, a usar todos os recursos estabelecidos no Código Penal e foi condenado. Por isso, espero que ele se apresente conforme a determinação do juiz Sérgio Moro", declarou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos