Moro manda preparar sala reservada na sede da PF em Curitiba

Luiz Vassallo, Ricardo Brandt e Fausto Macedo

São Paulo

O juiz federal Sérgio Moro mandou preparar uma sala reservada, "espécie de Sala de Estado Maior", na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciar o cumprimento de sua pena - 12 anos e um mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá.

Moro reconheceu a "dignidade do cargo ocupado" por Lula.

"Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-Presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física", escreveu.

O magistrado também proibiu Lula algemado. "Vedada a utilização de algemas em qualquer espécie".

A decisão de Moro foi tomada logo depois de o petista sofrer novo revés no Supremo Tribunal Federal, que, na madrugada desta quinta-feira, 5, por 6 votos a 5, esmagou a última pretensão do ex-presidente ao rejeitar pedido de habeas corpus preventivo por meio do qual Lula requeria o direito de recorrer até a última instância em liberdade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos