'Toda saída é uma perda', diz Eunício sobre possível saída de Lula da eleição

Renan Truffi e Julia Lindner

Brasília

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), evitou falar sobre o resultado do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na madrugada desta quinta-feira, 5, mas admitiu que a provável saída do petista da disputa eleitoral vai representar "uma perda".

Questionado se a possível saída de Lula da disputa presidencial deixaria uma "lacuna" ou representaria uma "perda", Eunício respondeu: "toda saída é uma perda". Antes, porém, ele falou sobre o peso do ex-presidente nas pesquisas de intenção de voto.

"Na última pesquisa que recebi no meu Estado, Lula tinha em torno de 60% das intenções de voto. Para onde é que vão esses votos, aí não dá pra fazer avaliação. Isso (saída de Lula da disputa) nem está consolidado ainda. Pelas estatísticas de pesquisas previamente feitas em relação a isso, não se pode desprezar a liderança política de Lula no Brasil. Agora para onde migrarão esses votos, eu não tenho nem ideia", afirmou.

Eunício é candidato à reeleição no Senado e tinha aliança desenhada com o petista no Estado. No ano passado, o presidente do Senado chegou a dizer que votaria no petista nas eleições presidenciais, caso seu partido, o MDB, não lançasse um candidato e não fizesse um entendimento nacional sobre as alianças locais para o pleito. Agora é cogitada a possibilidade dele migrar para o palanque do pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos