Militantes hostilizam jornalistas no sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Francisco Carlos de Assis e Eduardo Laguna

São Bernardo do Campo

A manifestação a favor do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC transcorre pacificamente até o momento, mas o clima é de animosidade com os jornalistas que estão no local.

Duas repórteres, uma da Bandeirantes e outra do SBT, foram hostilizadas com gritos de "golpistas", enquanto passavam seus boletins no terceiro andar da sede do sindicato, local onde a imprensa está posicionada.

A militância já se concentra em maior número em frente do prédio, mas ainda sem tomar completamente a Rua João Basso, em São Bernardo do Campo, em frente ao sindicato, onde se encontra o ex-presidente.

Lula permanece reunido em uma sala fechada com lideranças do PT e com advogados, aguardando resultado de pedido habeas corpus que está sendo examinado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Algumas vozes mais exacerbadas, porém isoladas, dizem que não vão permitir que a Polícia Federal (PF) leve Lula, caso o petista resolva não se entregar à Polícia Federal, em Curitiba, como determina a ordem de prisão emitida pelo juiz federal Sérgio Moro, e a PF resolva ir buscá-lo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos