Topo

PF em SP considera improvável prisão imediata, sem negociações, de Lula

Circe Bonatelli

São Paulo

06/04/2018 17h54

Agentes da Polícia Federal em São Paulo permanecem à espera de uma ordem para efetivar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não se apresentou até as 17 horas desta sexta-feira, conforme decisão judicial. Entretanto, consideram remota a hipótese de uma prisão imediata, sem negociações, do ex-presidente, que permanece cercado de aliados no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo.

Por conta disso, a prisão segue com prazo indefinido. Segundo agentes da PF, não há impedimento legal para que a prisão ocorra durante o fim de semana.

A PF acaba de esvaziar a entrada do prédio da sede da entidade em São Paulo, que encerra o atendimento ao público às 18 horas. O pequeno grupo de manifestantes que gritava palavras de ordem e incentivava o buzinaço de motoristas mais cedo já se dispersou.