Prisão de Lula é 'vergonhosa perseguição judicial', diz Podemos, da Espanha

Flavia Alemi

São Paulo

O partido Podemos, da Espanha, classificou a ordem de prisão expedida pelo juiz Sergio Moro contra o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva na tarde de quinta-feira como mais um passo da "vergonhosa perseguição judicial" ao petista. Segundo a sigla, o objetivo do encarceramento é evitar a participação de Lula nas eleições deste ano.

"O processo contra Lula vem de longe e em todas as suas fases se baseou em irregularidades. A própria sentença de Moro no começo do processo, baseada em delações premiadas e sem provas materiais, mostrou uma intenção de condenação extrajudicial", disse o partido em nota publicada em seu site.

Para a sigla, a situação mostra que as elites brasileiras "estão dispostas a tudo" para evitar que o Partido dos Trabalhadores (PT) retorne ao governo.

O Podemos cita ainda o contexto político atual, dizendo que desde a chegada de Michel Temer à Presidência "por meio de um golpe contra Dilma Rousseff", a situação do Brasil só pioro em todos os sentidos. "Há menos democracia, menos justiça social, mais corrupção e um ataque sistemático aos direitos humanos", afirmou a sigla.

O despacho de Moro determina que Lula compareça até as 17 horas desta sexta-feira, 6, à Polícia Federal de Curitiba, mas o ex-presidente do PT, Rui Falcão, já adiantou ao Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) que ele não irá se entregar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos