Topo

Lula diz que atenderá mandado para fazer a transferência de responsabilidade

Fernanda Guimarães e Camila Turtelli

São Paulo

07/04/2018 13h20

"Vou cumprir o mandado e cada um de vocês vai virar Lula", afirmou neste sábado (7) o ex-presidente Lula em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP). "Eles têm de saber que a morte de um combatente não para a revolução". Ao fazer a declaração, em resposta à prisão decretada na quinta-feira (5), foi ovacionado pelo público presente na rua. "Minhas ideias já estão pairando no ar. Não adianta achar que tudo vai parar. Meu coração baterá pelo coração de vocês."

O ex-presidente fez um discurso enérgico e carregado de palavras de ordem, sem poupar críticas aos seus opositores, como o juiz Sérgio Moro. "A história vai provar que quem cometeu crime foi o delegado que me acusou", disse. "Vou cumprir o mandado deles para fazer a transferência de responsabilidade."

Lula disse ainda que pessoas chegaram sugerir a ele o exílio, mas que "não tem mais idade para isso". "A minha idade é enfrentá-los de olho no olho." Ele disse que vai se entregar porque "não tem medo e vai provar a inocência". "Quantos mais dias me deixarem lá mais Lulas surgirão nesse País. Estou fazendo algo muito consciente. Eu não estou escondido", disse. "Não queremos repetir a barbaridade que aconteceu com Marielle no Rio de Janeiro", afirmou.