Manifestantes favoráveis e contrários a Lula começam a discutir entre si

Daniel Weterman, enviado especial

Curitiba

Grupo contrários e favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começaram a discutir entre si e a disputar gritos de guerra na manhã deste sábado (7), em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula deve ficar preso.

Após começar a missa em memória à ex-primeira-dama Marisa Letícia em São Bernardo do Campo, grupos da Força Sindical, metalúrgicos e petroleiros começaram a se concentrar em frente ao prédio da PF. Os manifestantes afirmaram que, diante da provável prisão de Lula, vieram prestar solidariedade ao petista.

Foi nesse momento que pessoas favoráveis à prisão de Lula começaram a discutir com o grupo contrário. Enquanto um lado defendia que um "criminoso" precisava estar preso, outro grupo falava que deixar Lula livre é respeitar a democracia.

"Por que vocês não foram contra a prisão do Aécio? Defendam a democracia", dizia um manifestante. "Nós somos contra a prisão do Aécio, e Lula é um criminoso condenado", respondia outro.

O grupo de apoio a Lula soltava gritos de guerra em frente ao portão da PF. Os manifestantes contrários ao petista se afastaram.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos