'Mobilização da militância trará Lula de volta', diz Gleisi, em Curitiba

Daniel Weterman e Circe Bonatelli

Curitiba e São Paulo

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), senadora Gleisi Hoffmann, indicou em entrevista neste domingo, 8, que a legenda não desistirá da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cuja prisão foi classificada como política.

"A mobilização da militância trará Lula de volta para nós e fará dele presidente novamente", disse ela, durante entrevista coletiva nos arredores da sede da Polícia Federal,em Curitiba.

"A prisão é política. Nós entendemos e organismos internacionais entendem isso. Não há, aqui, uma Justiça isenta", emendou a senadora.

Segundo Gleisi, os apoiadores de Lula foram contra a iniciativa do ex-presidente de se entregar à Polícia Federal, mas respeitaram a decisão tomada por ele e seus familiares.

Por outro lado, ela mandou um recado à Polícia Federal. "Vocês vão ter que arcar as consequências da nossa luta", disse, reiterando que os militantes permanecerão fazendo vigília no local enquanto Lula seguir encarcerado.

Show

Antes de a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, se pronunciar, a cantora Ana Cañas cantou à capela com um microfone e uma caixa de som.

"Tomara que o presidente nos ouça lá do prédio da Polícia Federal", disse a cantora. Ela cantou O Bêbado e O Equilibrista, canção eternizada na voz de Elis Regina, enquanto militantes gritavam "Eu sou Lula" e "Lula livre"

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos