Topo

Perseguição a Lula será denunciada no Uruguai e Argentina, diz Manuela d'Ávila

Nayara Figueiredo

São Paulo

08/04/2018 19h09

A deputada estadual do Rio Grande do Sul e pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela d'Ávila, disse que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será denunciada como perseguição política em países da América Latina. "Estamos organizando uma agenda no Uruguai e na Argentina para denunciar o que está acontecendo", afirmou, em entrevista à rádio Brasil Atual.

Internacionalmente, a prisão do petista já acarretou a convocação de manifestantes para protestos na Espanha, Portugal e França, e a expectativa é que a ex-presidente Dilma Rousseff também faça denúncias sobre perseguição a Lula durante agenda na Europa e nos Estados Unidos, nesta semana.

Também presente na entrevista à rádio, o ex-ministro da Defesa, Celso Amorim, ressaltou a declaração dada pelo atual ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, em Portugal, dizendo que a prisão de Lula seria uma mancha para o Brasil no exterior. "Espero que essa visão (de Gilmar Mendes) passe para outros ministros (do STF)", disse Amorim.

Para Manuela, a esquerda brasileira está muito ativa e precisa se unir neste momento. Além disso, a ideia é fazer com que o debate sobre a liberdade de Lula atinja os partidos liberais, por ser, a seu ver, uma infração jurídica. "Se existir 0,1% de chance de termos o Lula livre, vamos apostar nessa chance porque precisamos dele falando com o povo brasileiro", acrescentou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber