Após se reunir com Lula, advogado diz que seguirá com medidas para revogar prisão

André Ítalo Rocha

São Paulo

O advogado Cristiano Zanin Martins, da equipe de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se reuniu na tarde desta segunda-feira, 9, com seu cliente, na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde ele está preso, e disse a jornalistas, após deixar o prédio, que seguirá "com todas as medidas jurídicas cabíveis" para que a prisão do petista seja revogada.

Zanin afirmou que Lula está tranquilo e sereno, embora indignado "com o fato de ter sido preso sem ter cometido crime". Disse também que ainda não sabe se o ex-presidente vai receber visitas amanhã, dia da semana destinado a isso.

O ex-presidente conseguiu assistir à final do Campeonato Paulista, entre Corinthians e Palmeiras, e ficou "contente" com o resultado, disse o advogado. O Corinthians, clube de coração de Lula, venceu a final nos pênaltis e se consagrou bicampeão paulista.

Zanin também disse que o petista tem passado o tempo com leituras e no momento está lendo o livro "A elite do atraso", do sociólogo Jessé de Souza, que foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff.

Segundo o advogado, Lula ainda não teve a chance de tomar banho de sol. "Essa é uma questão interna da Polícia Federal, que vai ser organizado brevemente", disse. Ele afirmou que deve voltar a se reunir com Lula nesta semana, mas ainda não definiu a data.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos