Topo

PF controla entrada em Curitiba; militantes começam dia com roda de violão

Théo Marques/Framephoto/Estadão Conteúdo
Tropa de Choque reforça segurança no perímetro da sede Polícia Federal do Paraná, no domingo Imagem: Théo Marques/Framephoto/Estadão Conteúdo

Daniel Weterman, enviado especial

Curitiba

09/04/2018 09h34Atualizada em 09/04/2018 10h05

O clima é de tranquilidade no começo da manhã desta segunda-feira, 9, na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso desde a noite de sábado, dia 7.

Como o expediente da PF funciona normalmente em dia útil, uma fila foi organizada para pessoas com atendimento agendado. Os agentes organizam a entrada de visitantes, que precisam mostrar comprovante de agendamento para emissão de passaporte ou outro serviço para entrar no local. A área no entorno da PF está isolada e a entrada de pessoas é controlada pela Polícia Militar.

A cerca de 100 metros de onde Lula está preso, militantes favoráveis ao petista continuam acampados, porém, em número menor do que o observado na noite de Domingo (8). Havia, por volta das 9h15, uma roda com músicos tocando violão e cantando músicas regionais. Os apoiadores dizem que ao longo do dia o número de pessoas deve aumentar, inclusive com caravanas vindas de outros Estados.

Não havia registro de manifestações contrárias ao ex-presidente até a publicação desta matéria.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber