Topo

Conselho de Ética aprova continuidade de processo por quebra de decoro de Jacob

Divulgação
O deputado federal Celso Jacob PMDB Imagem: Divulgação

Daiene Cardoso

Brasília

10/04/2018 16h20Atualizada em 10/04/2018 16h48

O plenário do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta terça-feira, 10, o prosseguimento do processo por quebra de decoro parlamentar contra Celso Jacob (MDB-RJ), um dos parlamentares que cumprem pena no regime fechado.

O colegiado aprovou por 9 votos a 1 o parecer do deputado Sandro Alex (PSD-SC) pedindo a continuidade da representação da Rede, que sugere a cassação de Jacob. O processo, que vai durar até 40 dias úteis, será submetido agora à fase de junção de provas e apresentação da defesa.

Em meados do ano passado, Jacob passou a cumprir pena de 7 anos e 2 meses de reclusão no regime semiaberto pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa de licitação para construção de uma creche quando era prefeito de Três Rios (RJ), em 2002. Jacob perdeu o direito de trabalhar durante o dia na Câmara em novembro passado, após ser flagrado com queijo provolone e biscoito na cueca.