Jungmann: Investigações sobre assassinato de Marielle Franco se afunilaram

Eduardo Laguna

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta terça-feira, 10, que as investigações sobre o assassinato da vereadora do Rio Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, afunilaram-se em um número menor de hipóteses e que há maior otimismo entre os investigadores sobre a resolução do crime.

"Você começa as investigações com um leque muito amplo de possibilidades. Depois, o leque se fecha, hoje está bem mais simplificado", comentou o ministro em evento na zona sul de São Paulo. Ele disse que a polícia responsável pela investigação está "animada" que conseguirá chegar aos assassinos, não só os que executaram o crime, mas também os mandantes.

Jungmann disse que não poderia divulgar detalhes da investigação para não atrapalhar o trabalho dos investigadores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos