Bolsonaro é cercado por simpatizantes após cerimônia do Dia do Exército

Tânia Monteiro

Brasília

O presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) foi um dos mais assediados após cerimônia comemorativa do Dia do Exército, em Brasília. Presente à solenidade, Bolsonaro foi cercado por soldados, alunos do Colégio Militar e simpatizantes, logo após a saída do presidente Michel Temer do local.

Questionado sobre a tietagem, Bolsonaro afirmou que tem tido boa receptividade por onde passa. "Não só aqui, mas graças a Deus em todos os lugares do Brasil. Aqui é em piscina olímpica. Se eu não tiver bem na minha casa, como vou estar na sua?" Ele acrescentou que tem grande aceitação entre o público jovem de 16 a 24 anos.

Durante a solenidade, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, fez um forte discurso, no qual afirmou que "não podemos ficar indiferentes aos mais de 60 mil homicídios por ano, à banalização da corrupção, à impunidade, e à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado e à ideologização dos problemas nacionais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos