PUBLICIDADE
Topo

Sarney está desesperado para voltar ao poder, afirma Flávio Dino

Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão - Ernesto Rodrigues/Folhapress
Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão Imagem: Ernesto Rodrigues/Folhapress

Fausto Macedo e Luiz Vassallo

Em São Paulo

21/04/2018 09h09

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), atribuiu, nesta sexta-feira (20) a seus adversários políticos, a crise que enfrenta em sua segurança pública após a divulgação de ofícios do alto escalão da PM pela espionagem de oposicionistas.

"Por que tantos ataques desvairados ao nosso governo? 1) Sarney desesperado para voltar ao poder; 2) alguns tentando me intimidar pela crítica que faço à prisão ilegal do presidente Lula. Vamos vencer nas urnas e continuarei a criticar o que acho errado", afirmou.

O caso está sob investigação da Procuradoria Eleitoral e causou tumulto político no Maranhão. Diversos partidos se manifestaram em repúdio às ordens para monitorar opositores que ‘causassem embaraço’ às eleições e transferir policiais envolvidos com política.

Em reação à divulgação dos documentos, o governador afirmou que mandou ‘demitir o autor do papel disparatado’. "Mandei também apurar por que esse oficial da PM assinou aquele papel absurdo. Ele irá responder a processo disciplinar para esclarecer os fatos"

"Infelizmente vivemos essa época. Alguém inventa uma farsa, uma fraude, transforma isso em um 'escândalo' e alguns, por ideologia ou interesses, divulgam como sendo verdade. O nazismo agiu assim contra judeus, liberais e comunistas."