Marina diz que, se eleita, pretende governar com os 'melhores' de cada partido

Marcelo Osakabe e Daniel Weterman

São Paulo

A ex-ministra Marina Silva, pré-candidata da Rede à Presidência, afirmou nesta sexta-feira, 27, que, caso eleita, pretende governar com os "melhores" de cada partido, num sistema que chamou de "presidencialismo de proposição", repetindo o discurso que adotou durante toda a campanha presidencial de 2014. Por esse sistema, segundo ela, as alianças serão decididas com base nas propostas e será uma estratégia para driblar o tamanho diminuto de seu partido, na hora de enfrentar grandes votações no Congresso.

"A gente tem que perguntar como governos que tinham enorme maioria no Congresso nunca conseguiram governar", disse a ex-senadora quando questionada por um dos presentes como pretende lidar com a questão. Com três deputados e um senador, o partido de Marina não tem presença garantida nem nos debates de TV, segundo critérios da lei eleitoral.

No evento de comemoração do 1º de Maio da União Geral dos Trabalhadores (UGT), a ex-senadora lembrou que em 2014 estava na disputa também por um partido pequeno, o PSB, e sofreu ataques da campanha da ex-presidente Dilma, que, no fim, foi derrubada pelos parlamentares.

Ainda sobre as alianças, a presidenciável disse que pretende se aliar aos "melhores" na política e também na sociedade civil. "Nem todo mundo do PT é ladrão, nem todo mundo do PSDB cometeu os atos do Aécio, nem todo mundo do PMDB é ruim", argumentou.

Reforma

Questionada sobre sua posição quanto à reforma trabalhista, a senadora criticou a forma como o projeto foi encaminhado pelo Congresso - sem discussão com a sociedade - e criticou o fato de parlamentares terem deixado caducar a Medida Provisória 808, que ajustava os pontos mais polêmicos. "Agora voltou tudo que era antes (da MP), estamos em uma situação de total insegurança jurídica. Um grupo está em um sistema e outro grupo está em outro", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos