Corpo de Bombeiros havia feito vistoria no prédio que desabou

São Paulo

O capitão Marcos Palumbo afirmou que o Corpo de Bombeiros havia feito uma vistoria no prédio de 24 andares, no Largo do Paissandu, no centro de SP, que desabou durante um incêndio de grandes proporções na madrugada desta terça-feira, 1º. "Foi uma vistoria contra incêndio. Localizamos os responsáveis, fizemos um acervo fotográfico em 2015. Isso foi encaminhado para as autoridades, como o Ministério Público. Foi apontado risco de incêndio. A gente não se importa se é local invadido. O Corpo de Bombeiros tem essa preocupação para agir preventivamente", disse Palumbo.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), voltou ao local do incêndio. Ele disse que equipes da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social estão atendendo as famílias que ficaram desabrigadas. Até perto do meio-dia, 92 das 150 famílias receberam assistência. Ele informou que a Prefeitura está com uma parceria com a Cruz Vermelha Internacional para receber donativos.

Sobre a precariedade do prédio que desabou, Covas disse que só neste ano foram feitas seis reuniões com famílias que viviam no local.

"Apurar vamos apurar as responsabilidades para que esses eventos não voltem a ocorrer na cidade de São Paulo", ressaltou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos