Brasil não pode voltar ao populismo, diz Meirelles em SP

Daniel Weterman

São Paulo

O presidente Michel Temer e o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles participam nesta segunda-feira, 7, da abertura da Apas Show, feira do setor supermercadista na capital paulista.

Em seu discurso, Meirelles, cotado para concorrer ao Palácio do Planalto, defendeu as ações do governo e declarou que o País não pode "voltar ao populismo". Ainda segundo o ex-ministro, o País precisa continuar na direção da política adotada pelo atual governo. Temer, segundo ele, "está fazendo uma revolução no Brasil".

Meirelles repetiu que o País deve criar mais de 2 milhões de novos empregos este ano e que a retomada do crescimento econômico fez com que pessoas voltassem a procurar emprego, o que manteve a taxa de desemprego medida pelo IBGE.

Citando que as pessoas ainda não sentem o crescimento da economia, Meirelles disse que a "é inevitável" que essa sensação positiva venha a ocorrer. Ele classificou a Reforma da Previdência como "um dos projetos fundamentais para o País."

"O Brasil tem que continuar nessa direção, não pode voltar atrás, não pode voltar ao populismo, à taxa de juros elevada, aos gastos públicos sem controle", declarou Meirelles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos