Operação Bravata, da PF, ataca racismo virtual

Fausto Macedo e Julia Affonso

São Paulo

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 10, a Operação Bravata - ação que combate crimes de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo praticados via internet.

Em nota, a PF informou que cerca de 60 policiais federais cumprem um mandado de prisão preventiva e oito de busca e apreensão em Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Santa Maria (RS) e Vila Velha (ES).

A investigação teve início após a deflagração da Operação Intolerância, em 2012, "quando foi verificado que outros indivíduos, aparentemente associados àqueles que haviam sido presos na operação, continuaram a praticar crimes por meio dos mesmos sites e fóruns na internet que costumavam utilizar, tendo inclusive criado novos ambientes virtuais para a prática destes delitos".

As pessoas investigadas vão responder pelos crimes de associação criminosa, ameaça, racismo e incitação ao crime, "tendo em vista que nos sites e fóruns mantidos na internet incentivam a prática de diversos crimes, como o estupro e o assassinato de mulheres e negros, bem como pelo crime de terrorismo, tendo em vista haver evidências de que os mesmos foram responsáveis por ameaças de bomba encaminhadas a diversas universidades do País".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos