'Queremos arrecadar com privatizações em nossa gestão até US$ 1,5 bi', diz Covas

Ricardo Leopoldo, correspondente

Nova York

  • Lucas Lima/UOL

    O prefeito de São Paulo, Bruno Covas

    O prefeito de São Paulo, Bruno Covas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou nesta segunda-feira (14) que uma das prioridades da sua gestão na capital paulista é dar continuidade ao programa de privatização de bens públicos da cidade, que tem a previsão de arrecadar até US$ 1,5 bilhão. A afirmação foi feita em evento realizado em Nova York pela FGV Projetos e Brazilian American Chamber of Commerce.

"O Anhembi é um dos projetos de privatização, com chamada pública que deve ocorrer em agosto. Queremos também vender imóveis da prefeitura que não são utilizados", disse Covas. Segundo ele, os recursos de vendas de ativos da cidade irão para o Fundo Municipal de Desenvolvimento Social, para serem aplicados em várias áreas, como Educação, Saúde e na área social.

"O estádio do Pacaembu está sendo preparado para concessão de 35 anos. O Autódromo de Interlagos é o maior projeto de concessão que a prefeitura pretende realizar. Nós prevemos também projeto de Parceria Público e Privada para construção de 34 mil moradias populares", disse.

Bruno Covas disse ainda que a sua administração está de "braços abertos" para receber parceiros internacionais na cidade.

"Este é o meu primeiro pronunciamento como prefeito, pois assumi o cargo há 38 dias. Não houve e não haverá ruptura na gestão da prefeitura. Haverá estilo novo para trabalhar, continuar o que já foi iniciado e intensificar as medidas já adotadas", comentou, referindo-se à atuação do ex-prefeito João Doria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos