PUBLICIDADE
Topo

Sociedade Rural Brasileira defende PL que trata do registro de novos defensivos

Clarice Couto

São Paulo

20/06/2018 18h14

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) defendeu em nota que o projeto de lei 3200/2015, que trata do registro de novos defensivos, permitirá que "produtos mais modernos e inovadores cheguem às lavouras" do País, levando à redução do volume aplicado na produção.

"Queremos a aprovação de defensivos mais modernos e eficientes, portanto mais seguros para o agronegócio, meio ambiente e o consumidor final", disse na nota o presidente da SRB, Marcelo Vieira. Com o uso de dosagem mínima mais eficaz, argumenta Vieira, será possível reduzir o desperdício e melhorar o desempenho das aplicações. No documento, a SRB diz também que o PL, de autoria do deputado Luiz Nishimori (PR-PR), altera somente os procedimentos de registro de novos produtos. "Ou seja, as análises para aplicação dos defensivos continuarão seguindo prévia recomendação técnica em receituário agronômico."

A SRB afirmou ainda que durante dois anos a Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa a regulação realizou reuniões deliberativas, audiências públicas e seminários com a presença de representantes do Ministério da Saúde, da Agricultura, do Meio Ambiente e do Ministério Público Federal (MPF).