Topo

Skaf diz que reconhecimento ao trabalho de Temer virá

PAULO LOPES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
6.dez.2018 - Presidente Michel Temer e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, durante cerimônia em São Paulo Imagem: PAULO LOPES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Mateus Fagundes

São Paulo*

06/12/2018 21h02

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, afirmou na noite desta quinta-feira (6), em homenagem ao presidente Michel Temer, que virá o reconhecimento da sociedade às medidas que o emedebista conduziu.

"Eu já ouço muita gente que o criticava há pouco tempo não criticando mais. Sem dúvida o reconhecimento deste trabalho, de dois anos e sete meses, virá", afirmou Skaf, que é filiado ao MDB de Temer, partido pelo qual concorreu ao governo de São Paulo neste ano. Durante a eleição, o presidente da Fiesp tentou descolar sua imagem da do presidente.

Na sua fala, Skaf ressaltou a retomada da atividade econômica, a queda da inflação e dos juros ao longo da gestão de Temer e a reforma trabalhista. E disse também que o presidente demonstrou à sociedade o desejo de se fazer a reforma da Previdência. "Mas ele não conseguiu, ainda que fosse a vontade dele", disse.

Os agradecimentos de Skaf foram tantos que o próprio presidente brincou com a situação. "De agora em diante vou chamar o Paulo para apresentar os números da minha gestão", disse o presidente, aos risos da plateia.

Temer recebeu da Fiesp a insígnia da ordem do mérito industrial São Paulo, no grau de grã-cruz. Nesta sexta-feira pela manhã, o presidente participa de evento na Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, que ele comandou por duas vezes.

* Com UOL