PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro deixa reunião em Brasília sem falar com imprensa e segue para Rio

Julia Lindner, Luisa Marini, especial para AE, e Vera Rosa

Brasília

19/12/2018 19h36

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, deixou a reunião com seus futuros ministros, na Granja do Torto, sem falar com a imprensa. Acompanhado de forte esquema de segurança, ele se dirigiu para a Base Aérea de Brasília, de onde embarcará em instantes para o Rio de Janeiro.

Além do presidente eleito, nenhum dos integrantes do futuro governo quis falar com jornalistas ao deixar o encontro, cujo objetivo seria discutir a organização e as metas de cada pasta. Com duração de mais de sete horas, a reunião foi a primeira desde que Bolsonaro finalizou todas as indicações para os ministérios.

Bolsonaro e os futuros ministros não falaram nem mesmo sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de revogar a possibilidade de prisão em segundo grau. A medida pode resultar na soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros presos da Operação Lava Jato.

O único a se manifestar foi o futuro ministro Osmar Terra (Cidadania), que saiu mais cedo da reunião. Pelo Twitter, ele criticou a decisão de Marco Aurélio, mas depois apagou a publicação. "Respeito a decisão do Ministro Marco Aurélio. Mas as consequências dela serão trágicas para a credibilidade da Justiça brasileira e para a luta contra a corrupção!!", escreveu Terra.

Sem dar detalhes, o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), afirmou, no Twitter, que a primeira reunião ministerial do futuro governo foi "imensamente proveitosa" e que foram apresentadas as primeiras ações dos futuros ministérios. "Imensamente proveitosa a reunião de hoje, quando foram apresentadas as primeiras ações de cada ministério do novo governo, a partir de 2019", escreveu Mourão na rede social.

Política