Topo

Ação da Taurus cai quase 5% com recuo do governo e veto de fuzil a cidadão comum

Luisa Marini

São Paulo

2019-05-22T11:35:00

22/05/2019 11h35

Após ganharem mais de 7% na terça-feira, 21, com a notícia de que o chamado Decreto de Armas do presidente Jair Bolsonaro facilitaria o acesso a compras de fuzis, as ações PN da Taurus caem quase 5% na manhã desta quarta-feira, 22. A inversão da tendência é gerada pela decisão do governo de voltar atrás sobre o decreto e, agora, proibir a concessão de armas de fogo portáteis, como fuzis e carabinas, ao cidadão comum.

O passo atrás do governo muda o cenário para a Taurus que havia informado ter uma lista de espera de 2 mil pedidos de pessoas interessadas em comprar fuzis e que a companhia estaria apenas esperando a regulamentação do decreto para atender esses clientes.

Pouco antes das 11h30, as ações PN da Taurus caíam 4,62% enquanto os papéis ON recuavam 3,26%. Com a discussão sobre o porte de armas no Brasil desde a campanha presidencial do ano passado, o volume de negociação das ações da fabricante de armas brasileira vem aumentando e as ações aparecem como uma das mais voláteis na bolsa.

Mais Cotidiano