Topo

Menos intenso, frio volta a São Paulo nesta semana

4.jul.2019 - Pedestres se protegem do frio e da chuva na avenida Paulista, em SP - FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO
4.jul.2019 - Pedestres se protegem do frio e da chuva na avenida Paulista, em SP Imagem: FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO

Ana Paula Niederauer

São Paulo

16/07/2019 13h00

Depois de uma semana seca e de temperaturas amenas, a passagem de uma frente fria pelo estado de São Paulo volta a derrubar as temperaturas. O frio desta semana em São Paulo não será tão intenso quanto o que foi registrado há duas semanas com a madrugada mais fria do ano, no dia 7, com termômetros marcando 6,5ºC. Mas estarão presentes de novo as baixas temperaturas.

De acordo com Fabiana Weikamp, meteorologista da Climatempo, o maior impacto do frio será sentido hoje. "O frio vai permanecer durante o dia, o céu ficará nublado e a chuva pode voltar com fraca intensidade. A temperatura mínima será registrada durante a noite, com média mínima de 9ºC", disse.

Amanhã, a frente fria se afasta para o oceano, entretanto os ventos úmidos ainda devem causar muita névoa na capital paulista. Não há previsão de chuvas significativas na cidade, mas pode chuviscar no litoral do estado.

"A temperatura mínima será registrada no início da manhã desta quarta. Aos poucos a névoa vai se dissipar e o sol aparece entre muitas nuvens no decorrer do dia. Não vai ter aquele céu azul, a temperatura vai subir ao longo do dia", disse.

A partir de quinta-feira (18), a cidade de São Paulo volta a apresentar aumento na temperatura, principalmente durante a tarde. "Vamos continuar a sentir frio durante as noites e madrugada, mas a tendência até o fim de semana é que a cada dia a temperatura suba mais durante a tarde", explicou.

Operação da prefeitura

Diante da perspectiva de uma nova onda de frio, uma força-tarefa da prefeitura de São Paulo vai ampliar o atendimento e acolhimento à população em situação de rua na cidade.

De acordo com a prefeitura, serão criadas 272 novas vagas emergenciais para receber essas pessoas. As vagas serão criadas em cinco locais: no bairro Casa Verde (zona norte) e em quatro clubes municipais.

As ações de abordagem e recolhimento das equipes de assistência social serão reforçadas com mais dez veículos e quatro ônibus para o transporte das pessoas em situação de rua aos alojamentos e centros de acolhida. Os ônibus estarão posicionados em quatro regiões: Sé, Mooca, Santo Amaro e Santana.

Mais Cotidiano