Topo

Demissão de jornalista atinge secretário de Comunicação

Tânia Monteiro

15/08/2019 07h56

A demissão do jornalista Paulo Fona, na terça-feira, 13, da Secretaria de Imprensa da Presidência da República, respingou no secretário de Comunicação Social (Secom), Fábio Wajngarten. Foi ele o responsável pela indicação de Fona, contestada nos bastidores pelo passado do jornalista em governos de esquerda.

Antes de integrar o governo, Fona foi secretário de comunicação nos governos de Rodrigo Rollemberg (PSB), no Distrito Federal, e de Yeda Crusius (PSDB), no Rio Grande do Sul

.

Wajngarten apostou na experiência de Fona para o contato direto com jornalistas. No entanto, a indicação foi objeto de ataques nas mídias sociais bolsonaristas desde antes de ser oficializada, com direito a mensagens em grupos de WhatsApp dos quais Bolsonaro participa.

No Planalto, Fona é considerado "pouco alinhado" com o modelo bolsonarista.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais Cotidiano