Topo

Júri condena 5 acusados a 36 anos de prisão pelo assassinato de policial federal

Luiz Vassallo e Fausto Macedo

15/08/2019 08h25

O Tribunal do Júri, presidido pelo juiz federal Samuel Barbosa Melo, da 1ª Vara Federal de Jaú (SP), condenou os cinco réus acusados pelo assassinato do agente de Polícia Federal Fábio Ricardo Paiva Luciano, de 38 anos, em 2013, e por tentativa de homicídio de outro agente, Vladimir Rodrigues, durante a Operação "Paiva de Luz" - combate ao tráfico internacional de drogas na zona rural de Bocaina.

Cada um dos acusados recebeu a pena de 36 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado.

As informações foram divulgadas pelo Núcleo de Comunicação Social da Justiça Federal em São Paulo - Processo nº 0000954.18.2014.403.6117

Os federais foram atacados a tiros de fuzil quando cercaram um avião que pousou em um canavial em Bocaina com 500 quilos de cocaína.

"O Plenário do Tribunal do Júri reconheceu a materialidade dos delitos e a certeza de autoria […]. Os sentenciados perpetraram violentos crimes, com emprego de armas de fogo de uso restrito e de alta letalidade. A gravidade concreta dos fatos praticados pelos acusados (crimes contra a vida de agentes da Polícia Federal) e a sofisticada engenharia levada a cabo para a concreção dos delitos, por meio de organização criminosa com projeção internacional, demonstram a periculosidade caso sejam postos em liberdade", afirmou o juiz Samuel Barbosa Melo ao decretar a prisão dos réus.

O Júri teve início na segunda-feira, 12, e foi encerrado nesta quarta, 14.

Foram condenados Adriano Martins de Castro, Natalin de Freitas Júnior, Marcos da Silva Soares, Márcio dos Santos e Maicon de Oliveira Rocha.

Mais Cotidiano