Topo

Guidotti: pedágio da Linha Amarela no Rio foi além da interferência política

André Ítalo Rocha e Letícia Fucuchima

13/11/2019 10h42

O CFO da Ecorodovias, Marcelo Guidotti, afirmou nesta quarta-feira, 13, que o episódio da derrubada do pedágio da Linha Amarela do Rio de Janeiro, pelo prefeito Marcelo Crivella, foi "além da interferência política". Ele acredita, contudo, que a ação de Crivella foi isolada e tende a não se repetir.

"A interferência política é bem-vinda quando é para estruturar programas, que possam durar e servir ao País. Mas o que aconteceu no Rio foi além da interferência política. Espero que tenha sido um fato isolado, único e que, por sorte, não vai se repetir", disse o executivo, durante evento de infraestrutura promovido pela Fitch Ratings.

Na visão de Guidotti, as interferências políticas de curto prazo devem ocorrer quando os contratos são falhos, antigos ou pouco claros. "Estamos vivendo um momento em que os contratos estão sendo aperfeiçoados. Contratos detalhados e grandes tiram a concorrência que não é preparada", afirmou.

Cotidiano