PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
8 meses
Secretário do MEC é sócio de dono de site 'olavista'

Prédio do ministério da Educação, MEC - Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Prédio do ministério da Educação, MEC Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Isabela Palhares

São Paulo

11/12/2019 12h00

O secretário de Alfabetização do Ministério da Educação (MEC) é sócio do dono do site Brasil Sem Medo, lançado na quinta-feira passada, dia 5, pelo escritor e "guru" bolsonarista Olavo de Carvalho e anunciado como o "maior jornal conservador da internet brasileira". Carlos Francisco Nadalim é o último remanescente das indicações de Olavo no MEC.

Na página há a informação de que o Brasil Sem Medo é de propriedade de Arno Alcântara Júnior, sócio de Nadalim desde 2014 na empresa Alcântara e Nadalim Cursos On-Line Ltda. Ao jornal O Estado de S. Paulo, Alcântara confirmou ser dono do site e sócio do secretário, mas disse que Nadalim não participa da administração do Brasil Sem Medo.

Os dois foram alunos do curso online de Filosofia ministrado por Olavo. A empresa que abriram em conjunto tem diversos produtos, sendo o principal deles uma plataforma para a criação de cursos online - o mais famoso é feito por Nadalim. Chamado de Como Educar seus Filhos, o curso teve grande aprovação entre entusiastas do ensino domiciliar e defensores do método fônico de alfabetização. A difusão desse modelo de ensino tem sido a principal bandeira do secretário Nadalim desde que chegou ao MEC.

Em nota, o MEC afirma que Nadalim encerrou uma sociedade para assumir o cargo, mas não especificou o nome da empresa. O ministério disse ainda que o secretário não é sócio de Alcântara Júnior no Brasil Sem Medo e não tem "qualquer ligação ou participação" no site.

Até a sexta-feira passada (6), o Brasil Sem Medo mantinha a informação de que o site é de propriedade de Alcântara Júnior. A empresa com o nome dos dois, Alcântara e Nadalim, continua com cadastro ativo nos sistemas da Receita Federal e da Junta Comercial do Paraná. O secretário tenta, desde fevereiro, se desligar do quadro societário da empresa e chegou a recorrer à Justiça, mas ainda não há uma decisão.

O MEC não quis comentar sobre os documentos em que os dois constam como sócios e sobre o processo de dissolução da empresa. A pasta informou apenas que Nadalim "tomou conhecimento da abertura do site (Brasil Sem Medo)" um dia antes do lançamento.

Alcântara Júnior informou que, apesar de ser o dono do Brasil Sem Medo, quem responde por ele é o diretor executivo, Silvio Grimaldo, que também ocupou cargo no MEC como auxiliar do ex-ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

Também indicado por Olavo, Grimaldo pediu demissão ainda em março, após o escritor postar nas redes sociais uma recomendação aos seus alunos que ocupavam cargos no governo a "abandoná-los o mais cedo possível e voltar à sua vida de estudos". À época do pedido de demissão, os "olavistas" foram apontados como os responsáveis pelo envio de uma carta às escolas brasileiras para que filmassem os alunos cantando o Hino Nacional e lendo o slogan de campanha de Bolsonaro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Cotidiano